Acessos às cachoeiras do Tepequém estão abandonados e sem infraestrutura para o turista

Foto: Reprodução
Sem qualquer investimento do Governo, a estrutura está caindo, o que impossibilita qualquer pessoa com um pouco mais de idade, ou crianças, de chegarem até as quedas d’água.
Por:
Categoria: Extremo Norte TV

O principal atrativo da Serra do Tepequem, além do clima, são as cachoeiras. Porém, quem anda de carro pequeno sofre com a falta de infraestrutura tanto na cidade como nas estradas em direção às cachoeiras. A dificuldade do turista, lá em cima da serra, começa logo na que deveria ser a mais acessível, a do Paiva, que tem uma escadaria com mais de 200 degraus.

Sem qualquer investimento do Governo, a estrutura está caindo, o que impossibilita qualquer pessoa com um pouco mais de idade, ou crianças, de chegarem até as quedas d’água. Muitos degraus já sumira, outros estão soltos, com pregos para cima e inclinando para os lados, situação que faz muitas famílias desistirem de descer até as piscinas naturais.

Há pouco mais de seis meses, o governador Antônio Denarium promoveu uma festa para anunciar diversos investimentos na infraestrutura de Roraima. Contudo, até esta segunda-feira, 25, nada saiu das redes sociais do Governo.

Para o Tepequém, o governador prometeu construir um Mirante, mas o Estado não cuida sequer das estradas que dão acesso à Serra, não investiu na infraestrutura das cachoeiras, não investiu no fomento ao turismo, não recuperou as estradas, o asfalto novo da Vila do Paiva já se acabou, sendo denunciado por vários moradores nas redes sociais.

Infelizmente, um dos únicos refúgios dos roraimenses, a Serra do Tepequém, só está de pé e recebendo turistas por conta da raça e dos investimentos do setor privado, dos empresários que estão investindo em hotelaria, porque se depender de estradas, conservação de pontes, investimentos nas cachoeiras, tudo que é de responsabilidade do Governo, o Tepequém já estaria fechado há tempos.