Após proibição McDonald’s deixa de vender McPicanha no Brasil

Foto: CNN
Procon afirma que rede de fastfood fez "publicidade enganosa" com lanche, que não contém picanha; empresa pede desculpas por possíveis "dúvidas"
Fonte:
Por: Carolina FigueiredoGiovanna Galvani
Categoria: Nacional

McDonald’s anunciou que irá tirar de circulação no país, a partir desta sexta-feira (29), todos os sanduíches da linha “Novos McPicanha”. A decisão ocorre após a proibição, por parte do Procon do Distrito Federal, que vetou a comercialização do lanche por ele não conter picanha de verdade.

Em nota, a rede de fastfood afirma que o nome escolhido tinha como objetivo “proporcionar uma nova experiência ao consumidor com o exclusivo molho sabor picanha, uma nova apresentação e um hambúrguer diferente em composição e em tamanho”.

A carne seria formada de um “blend de cortes selecionados”, de acordo com o McDonald’s, mas sem o corte de picanha. Isso acarretou, para o Procon, na prática de publicidade enganosa por parte da empresa.

“Na publicidade não há informação clara de que o hambúrguer contém qualquer porcentagem do corte bovino picanha. Então, a forma como o McDonald’s usa o nome “picanha” em seu produto e na divulgação da campanha publicitária do sanduíche induzem ao entendimento de um produto composto pelo corte de carne picanha”, disse o diretor-geral do Procon do DF, Marcelo Nascimento, em nota.

“Isso induz o consumidor ao erro e se caracteriza como publicidade enganosa”, concluiu. A proibição da comercialização do lanche no Distrito Federal passou a valer na quinta-feira (28).

Segundo o Código de Defesa do Consumidor, a publicidade enganosa ocorre quando há “qualquer modalidade de informação ou comunicação de caráter publicitário, inteira ou parcialmente falsa, ou, por qualquer outro modo, mesmo por omissão” que possa induzir uma pessoa ao erro em relação às características do produto.

No posicionamento, o McDonald’s ainda pede desculpas “se o nome escolhido gerou dúvidas” e afirma que está “avaliando os próximos passos”.