Casal de férias encontra “dragão azul” venenoso no Golfo do México

Foto: CNN
Glaucus atlanticus, ou "dragão azul", avistado no Golfo do México, na costa do Texas.
Fonte: CNN
Por: Megan Marplesda
Categoria: Extremo Norte TV

Em férias na praia, uma lesma do mar venenosa provavelmente não está no topo da sua lista de programas imperdíveis. Foi exatamente isso que Erick Yanta, morador de San Antonio, encontrou em sua viagem à Ilha Mustang, um trecho de terra de 28 quilômetros de largura no Golfo do México, perto de Corpus Christi, Texas.

Enquanto passeavam pela praia, Yanta e sua esposa, Anna, avistaram uma pequena criatura azul e branca com não mais do que três centímetros agarrada a uma rocha. Ele o pegou para dar uma olhada mais de perto e filmou antes de colocá-lo cuidadosamente de volta na água.

Yanta não sabia disso na época, mas eles encontraram o venenoso Glaucus atlanticus, também conhecido como o “dragão azul”.

“Já vimos muitas águas-vivas como a “caravela-portuguesa”, mas nunca este animal”, disse Yanta. A “caravela-portuguesa” é um sifonóforo, uma espécie intimamente relacionada com as águas-vivas, segundo o Serviço Nacional dos Oceanos.

Assim que capturou o vídeo, Yanta entrou no fórum Reddit para que os usuários pudessem ajudá-lo a identificar o animal.

Eles se adaptam para evitar predadores

O dragão azul normalmente vive na superfície do oceano aberto, disse David Hicks, professor e diretor da Escola de Ciências da Terra, Ambientais e Marinhas da Universidade do Texas Rio Grande Valley, em Edimburgo.

As lesmas têm uma barriga azul brilhante e um tom prateado mais suave nas costas, disse ele. Os dragões azuis flutuam de costas para que o azul na parte inferior possa se misturar com a água, enquanto o cinza se mistura com a superfície do mar, disse Hicks.

Isso é chamado de “contra-sombreamento”, uma característica evolutiva que ajuda os animais a evitar predadores, disse ele.

“As lesmas marinhas podem ser encontradas em praticamente qualquer praia nas latitudes tropicais e subtropicais, mas seu pequeno tamanho significa que a maioria dos banhistas não as vê”, explica Hicks.

“Eles também são de corpo mole, então muitas vezes são quebrados no momento em que passam pela zona de arrebentação e são depositados na costa”, disse ele.

Uma picada venenosa

Apesar de seu pequeno tamanho, os dragões azuis causam bastante impacto com sua picada.

O animal come criaturas como a venenosa “caravela-portuguesa” e armazena as células urticantes de sua presa, chamadas cnidócitos, em sacos, disse Hicks. Os dragões azuis usarão as células para protegê-los dos predadores, e os humanos às vezes são pegos no fogo cruzado.

A dor de ser picado é semelhante a uma picada da caravela, que pode ser bastante dolorosa e, em casos raros, com risco de vida, disse Hicks. Os sintomas após uma picada podem incluir náuseas e vômitos, de acordo com a American Oceans.

Se você for picado por um dragão azul, é melhor ir a um hospital para tratamento, de acordo com a Ocean Info.

Yanta não sabia que o dragão azul que encontrou era venenoso e depois riu quando percebeu o que havia em mãos. Ele disse que saber com antecedência não teria feito diferença.

“Eu teria feito a mesma coisa”, disse Yanta. “Eu ainda teria pegado, filmado e colocado de volta na água.”