Cineasta roraimense terá dois filmes em festival dos Estados Unidos

Foto: Folha BV
Um documentário e uma animação dirigidas por Aldenor Pimentel serão exibidos na cidade estadunidense New Haven
Fonte: Folha BV
Por: Folha web
Categoria: Roraima

O documentário “Cristino Wapichana” e a animação “A inacreditável história do milho gigante” ambos dirigidos pelo cineasta roraimense Aldenor Pimentel, foram selecionados para o Festival de Cinema Latino e Nativoamericano, que ocorrerá do dia 21 de abril a 5 de maio, em New Haven, nos Estados Unidos.

O documentário é uma produção independente, com apoio da TV Universitária. Ao longo dos 14 minutos de duração, Cristino Wapichana fala sobre o trabalho e o reconhecimento internacional como escritor e o papel do Estado na formação de leitores. O documentário foi selecionado para o Prêmio One Earth, da Índia, e a II Mostra [em]curtas – Mostra Audiovisual Internacional Curta – Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Realizado pela produtora Platô Filmes, “A inacreditável história do milho gigante” é um curta-metragem de cinco minutos. O filme foi realizado com recursos da Lei Aldir Blanc, do Governo Federal, após aprovação no Edital Laucides Oliveira de Audiovisual, lançado em 2020 pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult-RR).

O longa de animação roraimense já conquistou quatro prêmios nacionais e internacionais. O mais importante foi o de melhor animação, na categoria Estudante, no 6º Festival de Cinema Mundial Indiano. Além disso, foi selecionado até agora por 15 festivais brasileiros e estrangeiros, de países como Estados Unidos, Índia, Indonésia e Nigéria, além das exibições on-line.

O enredo da animação é inspirado no poema homônimo de Pimentel. Na história, no meio do lavrado, uma pequena formiga encontra um milho gigante. O Tamanduá aparece e se dispõe a cuidar do alimento, enquanto ela busca ajuda dos parentes para levar o milho até o formigueiro, o que deixa a formiga em um dilema: confiar ou não no seu maior predador?