Deolane Bezerra diz sofrer discriminação de vizinhos: ‘Nos chamam de pobres e de gentalha’

Foto: Reprodução
A advogada compartilhou mensagens de ódio que recebeu de outros moradores e disse que vai processar alguns deles
Fonte: R7
Por:
Categoria: Nacional

Deolane Bezerra usou suas redes sociais, nesta terça-feira (15), para expor as mensagens de alguns vizinhos discriminando ela e seus familiares por estarem morando em um condomínio de luxo. A advogada disse que foi chamada de “gentalha” por algumas pessoas e que tomará providências judiciais para resolver o problema.

“É muito triste ver sua mãe chorando por conta de discriminação. Tem um grupo aqui do condomínio onde estou morando e vou morar durante muitos anos, e inclusive vou começar uma mega construção, onde estão nos chamando de ‘gentalha’, de ‘pobres’, de ‘que nojo’. Vieram hoje falar pra minha mãe que estão planejando uma festa surpresa, mas já digo que não quero festa”, começou a viúva de MC Kevin.

A criminalista disse que sua casa sempre é fotografada por quem passa, mas que isso não a incomoda. “Nós não ficamos filmando ninguém, muito pelo contrário. As pessoas vêm aqui na porta da minha casa, e eu recebo muito bem. As pessoas, moradores inclusive, filmam a porta da minha casa e postam. E mesmo assim eu trato bem, porque hoje eu sou uma figura pública”, disse.

Em seguida, a influenciadora compartilhou algumas mensagens de ódio que teria sido enviada por alguns vizinhos no grupo do condomínio. “Você, engenheiro… eu tenho aqui as mensagens printadas do grupo do condomínio. Cuidado com o que falam, principalmente você que mandou eu voltar para a periferia e fazer gato da luz. Isso é um crime, tá?! Você me imputou um crime. Processo de calúnia. Grupos de mãe, eu também sou mãe. Outra coisa, quadriciclo, meus filhos andam com elegância porque eles são bonzinhos, não são que nem a mãe. Mas tem um filhinho de papai riscando com a moto dia e noite. Então olhem para o rabo de vocês para depois falar dos dos outros”.

“O terror de vocês será eu. Até onde eu puder lutar pelos meus direitos e pela dignidade da minha família, eu vou lutar. Se eu vir minha mãe derramando mais uma lágrima, eu vou bater aí na porta e vocês que vão chorar. Ricos que odeiam ver os próximos bem, vão reclamar com Deus. Os incomodados que se mudem. ‘Ah, estou antes dela’. Problema de vocês. Aqui, eu comecei agora, ainda tem minha construção… favela venceu! Sou rica!”, completou.