Dona de lotérica presa pela PF por desvio de R$ 19 mi agia como agiota

Foto: Metrópoles
Caixa comunicou à Polícia Federal que, no período de abril a julho de 2020, uma agência lotérica solicitou o montante e não prestou contas
Por: Mirelle Pinheiro, Carlos Carone
Categoria: Nacional

Na manhã desta quarta-feira (20/4), a Polícia Federal deflagrou a segunda fase da Operação Thesaurus, com objetivo de combater o desvio de R$ 19 milhões, destinados ao pagamento de Auxílio Emergencial, e lavagem de dinheiro.

A denúncia chegou à PF por meio da Caixa Econômica Federal. O banco comunicou que, no período de abril a julho de 2020, uma agência lotérica situada em Ananindeua (PA) solicitou suprimentos extraordinários no montante de R$ 19,1 milhões para pagamento de Auxílio Emergencial, contudo não prestou contas do valor recebido.

A proprietária da lotérica foi presa preventivamente na primeira fase da operação, deflagrada em 28 de setembro de 2021. Na oportunidade, foram apreendidos três automóveis de luxo identificados como frutos da lavagem de capital.

Lavagem de dinheiro

Com o aprofundamento das investigações, a PF verificou que o dinheiro era lavado nas cidades de Belém (PA), Natal (RN) e São Paulo (SP), por meio de agiotagem, abertura de empresas, compra de veículos e imóveis de alto padrão, geralmente em nome de parentes da investigada.

No final do ano passado, dois irmãos da mulher chegaram a devolver R$ 2,2 milhões desviados, metade em espécie (foto em destaque) e a outra metade por transferência bancária.

Nesta quarta, 56 policiais federais cumprem 17 mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária na região metropolitana de Belém e em Natal (RN), todos expedidos pela 4ª Vara Criminal Federal da Seção Judiciária no Estado do Pará.

A Justiça Federal também determinou o bloqueio de bens e valores dos investigados até o limite de R$ 16.682.543,10, além do sequestro de 23 imóveis. Entre apreensões, devolução de valores e bens sequestrados, estima-se que foram recuperados cerca de R$ 12.481.908,29.

Thesaurus

O nome da operação – tesouro em latim – faz alusão à expressiva quantia desviada pela dona da lotérica, suficiente para pagamento de mais de 30 mil cotas de Auxílio Emergencial. Esta foi a maior fraude envolvendo o benefício já registrada no país.