Empresa responsável por construção de presídio em RR acumula divida com restaurante, afirma proprietário

Foto: Reprodução
Empresa Prossolo tem débito de R$ 4,5 mil e chegou a bloquear o dono do estabelecimento em um aplicativo de mensagens
Por:
Categoria: Extremo Norte TV

O proprietário de um restaurante denunciou a empresa Prossolo, contratada pelo Governo de Roraima para construir o novo presídio, por não pagar pelo fornecimento de marmita. A denúncia foi feita nesta quinta-feira (31) com apresentação de notas fiscais.

Conforme Wilkyson de Souza, proprietário do restaurante Delícias na Chapa, em abril do ano passado um dos funcionários da empresa Prossolo o procurou para fornecer refeições. Contudo, desde os primeiros meses a empresa atrasou o pagamento.

“Se passou sete meses praticamente, mas sempre aquela enrolação doida para pagar, aquela inadimplência. Isso porque data eles tinham ‘ah tal dia, ah vai ser mês que vem’. Chegava no dia e nada, sempre aquela enrolação. O montante chegou na época a R$ 20 mil”, disse.

O empresário revelou que a empresa chegou a pagar o valor, contudo, ainda deve R$ 4,5 mil. O restaurante fornecia café da manhã, almoço e janta para os funcionários.

Desde dezembro de 2021 ele busca contato com a empresa para receber o valor. No entanto, não consegue resposta dos responsáveis.

“Me bloquearam, mando mensagem e ninguém responde. Então eu estou mesmo de mãos atadas porque é R$ 4,5 mil, mas faz uma diferença grande para mim, que sou um pequeno empreendedor. Eu tive até prejuízo porque eu moro no Santa Tereza e indo pro presídio meu carro chegou a quebrar. Então eu tenho que pelo menos ter o que é meu por direito”, cobrou.

Citados

A redação entrou em contato com a empresa, no entanto, até o encerramento da matéria não obteve retorno.

Por outro lado, o Governo de Roraima informou que “não se manifesta e tampouco se responsabiliza acerca de contrato que não foi celebrado pela gestão pública”.