Gusttavo Lima diz que não mudará cachê se show for público ou privado

Foto: Folha BV
No interior de Roraima, Prefeitura de São Luiz contratou o artista por R$ 800 mil
Fonte: Folha BV
Por: Folha web
Categoria: Nacional

Após as últimas polêmicas envolvendo cachês cobrados a prefeituras municipais, como a de São Luiz (RR), o cantor sertanejo Gusttavo Lima desabafou em live transmitida nessa segunda-feira (30) e explicou que não muda o valor para se apresentar em shows públicos ou privados.

“Não é porque é uma prefeitura que eu vou deixar de cobrar o meu valor, até porque tenho conta pra pagar”, declarou ele, citando seus mais de 500 funcionários diretos e outros indiretos que dependem de seu trabalho. “Seja show público ou privado, o meu valor é um e ele não vai mudar”.

Em março, a reportagem revelou que a Prefeitura de São Luiz contratou o artista por R$ 800 mil para se apresentar na 24ª Vaquejada e 13ª Feira de Agronegócios do Município, em dezembro deste ano.

A menor cidade do Estado tem uma população estimada em 8.232 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O valor do contrato equivale a R$ 97,18 para cada morador do Município.

Na época, o prefeito James Batista (Solidariedade) explicou que o evento pretende mostrar para o Estado os investimentos feitos na localidade e movimentar mais de R$ 30 milhões na economia do Sul de Roraima.

A apresentação de artistas sertanejos contratados por prefeituras entrou no debate depois que o cantor Zé Neto, da dupla com Cristiano, criticou durante um show os artistas que se beneficiam com recursos da Lei Rouanet.

Em meio a isso, internautas repercutiram o valor cobrado por Gusttavo Lima à Prefeitura de São Luiz. O Ministério Público de Roraima (MPRR) abriu uma investigação para apurar o contrato.

Posteriormente, os MPs de Minas Gerais e Rio de Janeiro também começaram a investigar contratos das prefeituras de Conceição do Mato Dentro (MG) e Magé (RJ), respectivamente, para a apresentação do artista nas cidades. Após a polêmica, o show no interior mineiro foi cancelado.

Na live dessa segunda, Gusttavo Lima repetiu várias vezes que não se beneficia ou não compactua com dinheiro público. “Sou um cara que faz pouquíssimos shows de prefeitura e quando a gente às vezes ainda faz algum, a gente é massacrado como se fosse um bandido, um ladrão que tivesse roubando dinheiro público. E não é assim. Eu sou um trabalhador normal igual a todos vocês”, disse.

“Se a única coisa que a gente tem pra vender é a nossa música, é a nossa voz, a gente ganha dinheiro com isso, a gente paga as nossas contas com isso”, declarou Gusttavo Lima, que disse estar à disposição dos órgãos de controle para esclarecimentos.

O artista também revelou que a polêmica tem lhe prejudicado emocional e fisicamente e chorou ao final da live: “Tou cansado, a ponto de jogar a toalha”.