Há dois meses Idosa com pedra na vesícula aguarda cirurgia pelo SUS

Foto: Roraima em Tempo
Iracema Oliveira Baia, de 81 anos está internada no Hospital Lotty Iris
Por:
Categoria: Extremo Norte TV

Iracema Oliveira Baia, de 81 anos, aguarda há dois meses por uma cirurgia de retirada de pedra na vesícula. A idosa é paciente do Sistema Único de Saúde (SUS), mas está internada no Hospital Lotty Iris. A família denunciou o caso nesta quarta-feira (25).

De acordo com Deuzanira Oliveira, filha de Iracema, ela sentiu dores há dois meses e em seguida foi ao Hospital Geral de Roraima (HGR), mas foi encaminhada ao Lotty Iris pela rede pública.

Desde então, a família aguarda pela cirurgia. No último dia 18 deste mês, a idosa precisou passar por um procedimento. A previsão é que depois disso a cirurgia seria feita, contudo não ocorreu.

“A nossa mãe está morrendo, só tomando Dipirona. Alguns enfermeiros aqui estão comprando a causa, fazem de tudo pra confortar, para ajudar, só que nem tudo depende deles. Ele [médico] alegou que não houve preparo e não foi feito porque tinha resíduos de alimentos. Sendo que faz tempo que ela não sabe o que que é comida, só no soro e água”, detalhou.

A mulher criticou ainda o tratamento do hospital com a mãe, isto porque segundo ela “fazem pouco caso” da situação clínica da paciente. Por outro lado, o quadro dela tem piorado a cada dia.

“Tem uns que tratam os paciente aqui como se não fosse paciente, ‘ah é do SUS’, mas eles estão sendo pagos para cuidar. Cada procedimento que um médico desse faz não é de graça, não é caridade, o governo está pagando ele”, disse.

A família também já procurou a Ouvidoria da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), contudo os responsáveis afirmam que não podem solucionar o problema. Agora, a expectativa da filha é que o procedimento seja feito amanhã (26) e depois Iracema deve seguir para a cirurgia.

Citados

A reportagem tenta contato com a direção do Hospital Lotty Iris, o espaço está aberto para pronunciamento. Por outro lado, a Sesau disse que a paciente vai passar por um exame no próximo dia 31. Ainda conforme a Sesau, o exame é “indispensável para que o procedimento eletivo de retirada de pedra na vesícula possa ser agendado.”