Mãe de aluno denuncia que transporte escolar deixa de funcionar por falta de combustível na zona rural de Boa Vista

Foto: Roraima em Tempo
Iomara Alves é mãe de um aluno da escola estadual Ana Libória e disse que a falta de transporte está atingindo quem vive no Bom Intento
Por:
Categoria: Roraima

Alunos que vivem no Bom Intento, zona Rural de Boa Vista, estão sem transporte escolar. Conforme a professora Iomara Alves, que é mãe de um aluno da escola estadual Ana Libória, falta combustível para ônibus cumprirem a rota. Ela fez a denúncia à 93 FM nessa segunda-feira (13).

De acordo com a mulher, o mesmo motivo está causando o problema na região do Truaru, bem como nos bairros Monte Cristo e Pedra Pintada.

A denunciante disse, ainda, que um motorista avisou que não há previsão para normalização. “Ele disse que estavam usando o que sobrou de um evento que o governador fez e colocou para levar os alunos”, contou a mulher.

Procurada, a Secretaria de Educação e Desporto (Seed) disse que alguns casos pontuais de descontinuidade do serviço estão sendo apurados. Por fim, disse que a Seed está buscando solucionar o mais breve possível todos os problemas.

“Eu agradeço a Deus que tenho uma moto, e vou na chuva levar meu filho. Mas tem alunos que dá pena, que não tem como ir pra escola e estão perdendo bimestre”, disse Iomara.

Por fim, a mãe questionou o motivo de só os ônibus do Governo apresentarem tantos problemas.

“Por que que os ônibus param por falta de combustível? Se os ônibus da prefeitura não faltam um dia, se os ônibus da Universidade Federal não faltam um dia. Só os do Governo que param”, finalizou.

Falta de transporte no Passarão

Na semana passada, o tio de dois alunos da escola estadual José Nilo de Melo, que preferiu não ser identificado, denunciou a falta de transporte escolar para alunos que vivem no Passarão, zona rural de Boa Vista.

O ano letivo da rede estadual começou sem transporte escolar. Conforme o denunciante, há cerca de um mês foi regularizado, mas nessa segunda-feira (06) já ocorreu a nova interrupção nas rotas do Novo Passarão e Comunidade do Anzol.

Procurada, a Secretaria de Educação e Desportos (Seed) disse à época que o serviço do transporte escola iniciou após a suspensão de quase dois anos respeitando o quantitativo de rotas existentes no inicio do processo administrativo.