Mãe denuncia estrutura precária e falta de cuidadores em escola no Sul de RR: ‘não me sinto segura’

Foto:
Fonte: G1
Por:
Categoria: Roraima

Às margens do quilômetro 75 da BR-432, no município de Caracaraí, uma construção de madeira e alvenaria pintada de verde e branco faz parte da paisagem rural da região. Neste local, funciona a escola municipal Professor José Fernandes, onde os filhos da dona de casa, Jucileia Sousa Furtado, estão matriculados. Mas, segundo ela, a unidade está com a estrutura precária.

Mãe de uma menina de 5 anos e um menino de 8, que possui necessidades especiais, Jucileia conta que a escola, além da necessidade de reforma, nunca teve cuidadores para atender a demanda que o filho mais velho precisa. João Vitor é epilético, tem retardo mental intelectual e é cardiopata.

“Minha caçula só tem 5 anos e está na fase de leitura e escrita, porém, com a ajuda de apostila e é difícil ajudá-la as vezes. O João sente mais. Ele é muito inteligente, porém tem suas dificuldades. A coordenação motora é pouca. São três crianças especiais na escola [incluindo o filho de Jucileia]. Já imaginou elas juntas, sem um cuidador?”, disse.

Atualmente, as aulas na rede municipal de ensino de Caracaraí funcionam de forma remota, com atendimento presencial de professores duas vezes por semana. Por conta da estrutura da escola, a dona de casa afirma que tem evitado levar as crianças para a unidade.

Segundo a mãe de um aluno, a escola está com estrutura precária — Foto: Arquivo pessoal
Segundo a mãe de um aluno, a escola está com estrutura precária — Foto: Arquivo pessoal