Médicos do Cosme e Silva estão há oito meses com pagamento atrasado, diz denúncia

Foto: reprodução
Profissionais foram contratados para as unidades de enfrentamento à Covid do governo
Por:
Categoria: Extremo Norte TV

Uma médica que não quis se identificar denunciou à reportagem o atraso no pagamento dos plantões dos médicos do Pronto Atendimento Cosme e Silva. Conforme a denúncia, alguns dos profissionais estão há oito meses sem receber pelos plantões.

A denunciante relatou na tarde desta segunda-feira (04) que ela mesmo está com o pagamento atrasado há sete meses.

De acordo com a médica, entre os meses de setembro a novembro, ela cumpriu os plantões no Hospital Geral de Roraima (HGR) e no Cosme e Silva. Contudo, não recebeu os pagamentos referentes aos plantões do Cosme e Silva.

“Trabalhei durante o período de Covid, então trabalhei tanto no Hospital Geral, na parte de Covid, quanto no Pronto Atendimento Cosme e Silva. Eu fiz esse trabalho em setembro, outubro e novembro e desde setembro não recebi pagamento nenhum referente ao Cosme e Silva. Então fiquei um período bem prolongado. Vinte, trinta dias por mês ficava de plantão todos os dias e não recebemos. Então todo mundo que trabalhou no Cosme e Silva não recebeu nada ainda. Tem médico desde agosto sem receber”, denunciou.

Empresa

Em julho do ano passado, a empresa MedPlus Serviços Médicos Ltda publicou o edital de contratação de médicos. Os profissionais atuaram nas unidades de saúde de Roraima para enfretamento à Covid-19.

Conforme informações, a empresa, que tem sede em São Paulo, propôs o pagamento de R$ 1,7 mil por cada plantão de 12 horas na UTI-Covid. Por outro lado, no Pronto Atendimento Cosme e Silva, o valor do plantão de 12 horas era de R$ 1,5 mil.

O que diz a Sesau

A Secretaria de Saúde (Sesau) informou que a empresa não encaminhou notas de serviço nos prazos estabelecidos em contrato firmado e vigente. O que impossibilitou o pagamento.

Contudo, após o envio, ao Núcleo de Processo, a Sesau informa está tomando todas as providências para efetuação do pagamento referente a prestação de serviços médicos para unidades hospitalares do Estado.