Mulher é morta asfixiada por fio elétrico após descobrir traição de marido com amiga em Boa Vista

Foto: Reprodução
Vítima era Maria Andreina Acosta Martinez e tinha 21 anos. Marido, filho dele e a suposta amante foram presos pela Polícia Militar.
Fonte: G1
Por:
Categoria: Extremo Norte TV

Uma jovem identificada como Maria Andreina Acosta Martinez, de 21 anos, foi morta na madrugada deste domingo (20) após descobrir que estava sendo traída pelo marido. Ele é o principal suspeito do crime. O caso aconteceu no bairro Santa Luzia, zona Oeste de Boa Vista.

O marido, de 44 anos, um filho dele, de 22, e uma jovem de 22, apontada como a suposta amante do suspeito, foram presos pela Polícia Militar. O corpo de Maria Andreina Acosta Martinez foi colocado em na carcaça de um carrinho de bebê jogado em uma rua próxima da casa onde ela vivia.

A PM informou que foi acionada por volta das 4h35 após uma testemunha avistar o corpo da mulher jogado na rua. No local, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e constatou o óbito de Maria Andreina.

À PM, a testemunha forneceu imagens do circuito de segurança de sua residência, onde foi possível observar o momento em que um homem levava o corpo da vítima na carcaça e o abandonou na rua Rosa Oliveira de Araújo.

Após verificar as imagens, a equipe seguiu até a residência de onde o suspeito saiu com o corpo da vítima. No local, eles encontraram o marido e uma outra jovem que seria a amante.

Questionado sobre a vítima, o marido disse à PM que ela era sua esposa, mas, disse que ela não estava em casa e que tinha saído com o filho dele, de 22 anos. No entanto, o filho do homem foi encontrado em um dos quartos.

Durante a ação, o esposo da vítima relatou que a mulher havia ficado com ciúmes da jovem, que estava passando uns dias na casa.

Já a jovem contou que todos estavam bebendo quando Maria Andreina, de quem ela era amiga, teria descoberto o relacionamento extraconjugal do marido com ela e, com isso, saiu de casa. Segundo a suspeita, ela já estava dormindo quando a discussão ocorreu.

A perícia da Polícia Civil foi acionada pela PM e informou que a suspeita era que Maria Andreina havia sido sufocada com um fio elétrico. Além disso, havia sinais de luta corporal.

O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). Na residência também estava um criança, de 5 anos, filha da vítima com o suspeito. A menina foi levada para o Conselho Tutelar. O trio foi preso e encaminhado para a delegacia.