mulher é presa suspeita de chefiar ‘boca de fumo’

Foto: Folha BV
Um motoboy que iria entregar a droga foi preso; O marido da mulher está foragido da polícia
Fonte: Folha BV
Por: Marília Mesquita
Categoria: Extremo Norte TV

I.S.S., de 24 anos, suspeita de chefiar uma ‘boca de fumo’, no bairro Jardim Primavera foi presa em flagrante e liberada em audiência de custódia, na terça-feira, 10. O motoboy P.G.S.P., de 22 anos, teve a prisão confirmada. A mulher agia em conjunto com o marido, que está foragido da polícia.

Na casa, os policiais apreenderam 13 invólucros de cocaína, um simulacro de pistola 9mm e a quantia de R$ 3 mil em notas trocadas, possivelmente provenientes do tráfico de drogas.

A prisão foi efetuada pela Delegacia de Repressão à Entorpecentes (DRE) e do Departamento de Narcóticos (Denarc), da Polícia Civil.

A delegada interina da DRE e que presidiu os trabalhos, Simone Arruda, contou que os policiais vinham investigando a atuação de um homem, que não teve o nome divulgado, suspeito de atuar no tráfico de drogas em Boa Vista.

“Os policiais estavam monitorando uma residência quando presenciaram uma negociação de venda de drogas e deliberaram pela abordagem”, relatou à delegada.

As investigações apontavam, segundo a delegada, que a mulher utilizava a sua residência como ponto de venda de drogas.

“Ela agia em conjunto com o esposo, este agora foragido da Polícia, pois fugiu da casa durante a ação, pulando o muro”, revelou a delegada.

Ainda foi preso no local, P.G.S.P. “Ele era o motoboy. Estava no local para receber os entorpecentes do marido da mulher, que ao ver a polícia, entregou metade dos entorpecentes nas mãos do motoboy e se evadiu. Indagado, o motoboy confirmou que tinha ido ao local buscar parte da droga com o investigado, para entregar para uma terceira pessoa”, relatou Arruda.

A mulher e o motoboy foram encaminhados à Delegacia Especializada e autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas.O homem e a mulher foram levados à Audiência de Custódia, onde a prisão do motoboy foi confirmada e a mulher liberada para responder ao processo em liberdade com medidas cautelares.