Os Policiais rodoviários federais de Roraima cobram reestruturação da PRF

Foto: Folha BV
Agentes se vestiram de preto, em respeito aos agentes mortos no último dia 18, em Fortaleza, os quais já atuaram na PRF em Roraima.
Fonte: Folha BV
Por: Lucas Luckezie
Categoria: Roraima

Dezenas de policiais rodoviários federais de Roraima se uniram à mobilização nacional na manhã desta quinta-feira (26), em frente à sede da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Estado, para cobrar do presidente Jair Bolsonaro (PL) a reestruturação da corporação.

Eles se vestiram de preto, em respeito aos agentes Raimundo Bonifácio do Nascimento Filho, de 43 anos, e Márcio Hélio Almeida de Souza, 53, mortos no último dia 18, em Fortaleza. Os policiais já atuaram na PRF em Roraima.

Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais do Estado de Roraima (SindiPRF-RR), Rafael Bittencourt da Silva, o pedido por reestruturação abarca todos os sentidos, como previdenciário e salarial. “A PRF, nas carreiras de nível superior federal, tem o pior salário”, pontuou.

O governo federal planeja conceder reajuste de 5% para todos os servidores federais, o que é “injusto” na opinião do presidente do SindiPRF-RR. “A campanha dele [Bolsonaro] era valorizar as Forças Armadas e a Segurança Pública. Às Forças Armadas ele já fez [a valorização], em 2019. Agora falta a Segurança Pública. E a gente segurou esse tempo todo, não trabalhamos em home office em momento algum na pandemia. Perdemos várias vidas para salvar a sociedade”, declarou.

“Nós estamos salvando vidas todo santo dia. Mas esse salvar vidas não está sendo reconhecido, valorizado. É isso que estamos lutando e queremos isso aqui agora, que tenha restruturação e sejamos valorizados por aquilo que fazemos, que é salvar vidas”, disse a policial rodoviário federal Verônica Cisz, agente desde 1994 e uma mais antigas da corporação em Roraima.