Parques aquáticos da Capital Boa Vista estão abandonados e moradores correm riscos em vários bairros

Foto: Roraima em Tempo
Moradora do bairro Asa Branca teme pelo risco de pegar dengue, zika e chikungunya devido a água parada no parque
Por:
Categoria: Extremo Norte TV

Moradores recorreram mais uma vez a imprensa para que os parques aquáticos sejam limpos e deixem de ser um risco para a população. Os locais estão abandonados e as piscinas cheias de água das chuvas, o que é um perigo.

Uma moradora do bairro Asa Branca relatou que já são mais de 10 anos de abandono e que todo inverno é a mesma coisa. Além disso, ela afirma que toda a vizinhança está correndo sérios riscos e que isso é um problema de saúde pública.

“Todo ano é a mesma coisa. Tenho idosos e crianças em casa e todo inverno eles adoecem. Estamos expostos aqui com risco de pegar dengue, zika e chikungunya”, reclamou a moradora que não quis se identificar.

Outro problema é o número de usuários de drogas que permanecem durante todo o dia oferecendo riscos a quem passa pelos locais. Como os quiosques estão abandonados, essas pessoas estão utilizando os banheiros para usar entorpecentes. Em alguns casos, conforme os moradores, os usuários ficam na própria calçada intimidando quem passa pela rua.

O parque aquático no bairro Caranã está em reforma. Dessa forma, a empresa contratada colocou tapumes em todo terreno. De acordo com um responsável pela obra os trabalhos devem durar cerca de 60 dias ou mais. A reportagem esteve no local essa semana para verificar o andamento dos trabalhos.

Os parques são de responsabilidade da Secretaria Estadual de Educação e Desportos (Seed) que até a semana passada tinha como secretária a cunhada do governador Antônio Denarium (Progressistas).

Com a demissão de Leila Perussolo para a entrada de Raimundo Nonato Mesquita, a população espera que algo concreto possa ser feito para que crianças e adolescentes tenham acesso aos locais no próximo verão.