PGR vai investigar falas sobre nazismo no Flow Podcast

Foto:
Fonte: CNN
Por:
Categoria: Nacional

Procuradoria-Geral da República (PGR) anunciou, nesta terça-feira (8), a abertura de uma investigação sobre declarações dadas no Flow Podcast a respeito da criminalização do nazismo.

Segundo a PGR, o procurador-geral Augusto Aras determinou a instauração de um procedimento para que seja investigado se o deputado federal Kim Kataguiri (DEM – SP) e se Bruno Aiub, conhecido como Monark, cometeram o crime de apologia ao nazismo no programa.

Criador do podcast, Monark foi desligado do podcast nesta terça (8) diante da repercussão negativa do caso. Em um episódio na segunda-feira (7) com a participação de Kataguiri e da também deputada Tabata Amaral (PSB – SP), Monark defendeu a possibilidade de criação de um partido nazista no Brasil.

De acordo com a PGR, o teor das declarações será analisado pela assessoria criminal de Augusto Aras em função de o caso envolver parlamentar com prerrogativa de foro no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Embora não possa se posicionar sobre o caso específico — que será devidamente apurado —, o PGR reitera posição contra o discurso de ódio já externada em mais de uma oportunidade”, afirmou a PGR, em comunicado divulgado na noite desta terça (8).

Pelo Twitter, o deputado Kim Kataguiri comentou: “É aterrador que o PGR, que sempre faz vista grossa para crimes que realmente aconteceram tenha agido tão rápido. Quando há claros indícios de crime cometido pelo presidente da República, Augusto Aras nada faz”.