Policial preso por suspeita de envolvimento no sequestro de Romano dos Anjos foge da prisão

Foto: Reprodução
PRF prendeu o fugitivo logo em seguida
Por:
Categoria: Roraima

O policial militar Bruno Inforzato de Oliveira Gomes, preso por suspeita de envolvimento no sequestro e tortura do jornalista Romano dos Anjos fugiu da prisão. O sargento estava detido no quartel do Comando de Policiamento da Capital (CPC). A fuga ocorreu nesta sexta-feira (18).

Conforme apurado pelo Roraima em Tempo, ele foi recapturado 20 minutos após a fuga. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) o localizou e o reconduziu à prisão.

Inforzato foi prezo na segunda fase da Operação Pulitzer, no dia 1º de outubro de 2021. Na mesma data, a polícia também prendeu outros dois policiais, bem como o ex-deputado Jalser Renier, apontado como o mandante do sequestro e tortura do jornalistas Romano dos Anjos.

O policial disse que estava sem celular durante as investigações iniciais. Detido preventivamente, ele também não soube informar quem residia no endereço alvo da busca e apreensão.

A Justiça considera tanto um ato quanto o outro como “obstrução”, ou seja, tentativa de atrapalhar as apurações. Ele é o único preso no caso Romano os Anjos que só foi acusado pelo Ministério Público (MP) por obstrução de justiça. Em contrapartida, todos os outros presos devem responder por oito crimes. Entre eles tortura, sequestro e cárcere privado.

O que diz o governo

A redação entrou em contato com a Polícia Militar, responsável pela custódia do policial, que informou que Inforzato tem o beneficiado da remissão de pena.

Conforme a nota, a PM notou a falta do preso após o término de expediente em que ele executava serviços administrativos.

Por fim, a PM afirmou que o CPC está tomando as medidas administrativas, disciplinares e penais militares cabíveis.