Professores de São João da Baliza ameaçam greve por atualização salarial

Foto: Reprodução
Fonte: Folha BV
Por:
Categoria: Roraima

Os professores de São João da Baliza ameaçam iniciar uma greve a favor de pautas, como a atualização salarial conforme o piso nacional.

O Sindicato dos Servidores da Educação de São João da Baliza (Sindsemb) defende que o Governo Federal aumentou o repasse do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica) e já pagou os valores até para repor os salários dos professores desde janeiro.

“Quando a secretaria de Educação lançou seletivo com carga horária de 30 horas, o salário proporcional ao piso e uma quantidade razoável de vagas, nós tivemos a certeza de que os professores efetivos foram deixados de lado e que a gestão atual do Município não pretende nos dar a valorização que a lei garante”, criticou a secretária-geral do Sindsemb, Patrícia Vitor de Oliveira.

Nessa quinta-feira (7), os profissionais fizeram uma paralisação, para reivindicar, também, o pagamento de 45 dias de férias e o aumento da carga horária de 25 para 30 horas semanais. “Uma carga horária de 25 horas resultam em 16 horas em sala de aula, o que faz restar um dia sem que o professor trabalhe”, explicou Patrícia.

“O dia de paralisação é o começo de um estado de greve. Fizemos a paralisação na intenção de a prefeita do Município nos chamar para negociar os itens das reivindicações e assim não fazermos greve”, disse Patrícia.

Segundo o Sindsemb, São João da Baliza possui 76 professores efetivos – os com nível Médio recebem salário-base inicial de R$ 1.500, enquanto os com Licenciatura ganham R$ 1.939,50.

Procurada, a Prefeitura não comentou o assunto até a publicação da reportagem.