RR lidera taxa de homicídios de mulheres, aparece no pódio de violência doméstica e quase dobra número de estupros de vulneráveis

Foto: Reprodução
Dados do Anuário da Segurança Pública são referentes a 2021; Estado não forneceu informações sobre o sexo das vítimas de estupros e nem sobre crimes contra LGBTIs
Por:
Categoria: Roraima

Roraima teve a taxa de 8,3 homicídios de mulheres para cada 100 mil habitantes em 2021, conforme o Anuário Brasileiro de Segurança PúblicaEsta é a maior taxa do Brasil. Além disso, o documento aponta que Roraima teve a segunda maior taxa de violência doméstica e quase dobrou o número de estupros de vulneráveis em comparação a 2020.

Em números reais, houve 26 casos de homicídios de mulheres em 2021 em Roraima. Esta violência aumentou 57% em comparação a 2020, quando houve 16 registros. Este foi o segundo maior aumento do país, ficando atrás apenas do Amazonas, que teve variação de 59%.

As tentativas de homicídio de mulheres apresentaram aumento de 43%. Foram 87 registros em 2021 e 59 em 2020.

Para a socióloga especialista em Segurança Pública Carla Domingues, Roraima carece de políticas públicas de proteção e combate à violência contra a mulher. Para ela, medidas simples poderiam diminuir os índices.

“A falta de políticas públicas é evidente em Roraima. As ações são pontuais, não são efetivas e essa ausência nos torna vítimas duplamente. Desse jeito vamos observar uma crescente de violência. Esses números são alarmantes e o governo deveria ficar de olho e procurar entender esse contexto e trabalhar políticas em defesa da mulher”, explicou a especialista.

Já os casos de feminicídio, quando a mulher é assassinada em razão de ser mulher, o estado apresenta leve redução. Foram nove registros em 2020 e cinco em 2021. As tentativas de feminicídio também reduziram de oito para cinco.

Ainda no recorte por gênero, Roraima apresentou elevação de 18% nas ameaças contra mulheres. De 2020 para 2021, o número cresceu de 2.226 para 2.713.