Rússia proíbe entrada de 29 americanos, incluindo Mark Zuckerberg

Foto: Metrópoles
A vice-presidente Kamala Harris também está na lista, que, segundo o governo russo, é uma resposta às “ações hostis” das autoridades dos EUA
Por: flávia Said
Categoria: Internacional

Moscou ampliou a lista de cidadãos dos Estados Unidos proibidos de entrar na Rússia para incluir 29 americanos, entre funcionários do governo, empresários, especialistas e jornalistas. Segundo o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, a “lista de parada” inclui o cofundador da Meta, Mark Zuckerberg, e a vice-presidente Kamala Harris.

De acordo com a agência de notícias Interfax, o marido de Harris, Douglas Emhoff, e o presidente do Bank of America, Brian Moynihan também integram a lista. Outros nomes são: a primeira secretária de Defesa, Kathleen Hicks; o vice-presidente do Estado-Maior Conjunto, Christopher Grady; e o porta-voz do Departamento de Defesa, John Kirby.

A lista de paradas também inclui a esposa do secretário de Estado Antony Blinken, Evan Ryan; a esposa do conselheiro de segurança nacional Jake Sullivan, Margaret Goodlander; e o marido da vice-secretária de Estado Victoria Nuland, Robert Kagan.

Além disso, vários executivos de empresas industriais e de defesa dos EUA estão na lista: Kathy Warden (Northrop Grumman Corporation), Phebe Novakovic (General Dynamics), Michael Petters (Huntington Ingalls Industries), William Brown (L3Harris Technologies), Wahid Nawabi ( AeroVironment), Roger Krone (Leidos), Horacio Rozanski (Booz Allen Hamilton), Eileen Drake (Aerojet Rocketdyne).

E há mais: o diretor do Mitchell Institute for Aerospace Studies, David Deptula; o CEO do LinkedIn, Ryan Roslansky; o apresentador da ABC George Stephanopoulos; a analista da CNN Bianna Golodryga; o vice-diretor do Centro Scowcroft para Estratégia e Segurança, Matthew Kroenig; e os especialistas do Woodrow Wilson Center, David Ignatius, Eddy Acevedo e Kevin Rothrock (este último também é o editor-chefe da edição em inglês da Meduza, um meio de comunicação designado como agente estrangeiro na Rússia).

Esses americanos estão proibidos de entrar na Rússia indefinidamente. O governo russo disse que a lista é uma resposta às “ações hostis” das autoridades dos Estados Unidos contra o país.