Seis pessoas são indiciadas por receptação; 20 celulares foram recuperados

Foto: Divulgação PC
Todos os telefones celulares recuperados, serão restituídos aos respectivos proprietários
Fonte: Folha BV
Por:
Categoria: Roraima

Agentes da Polícia Civil de Roraima lotados na Seção de Investigação e Operação do 4º DP (Distrito Policial), que integram o Grupo de Resposta Imediata (GRI) conseguiram recuperar 20 aparelhos de telefone celular furtados. Durante a ação, seis pessoas foram conduzidas ao distrito policial.

Na ação, os policiais conduziram à Unidade Policial, o autônomo G. O. M, de 24 anos, a autônoma, B. S. C, de 24 anos, o militar I. J. S, de 21 anos, o autônomo, I. S. P., de 20 anos, o agente de serviços gerais M. M. L, de 39 anos, e o comerciante J. R. A, de 47 anos.

De acordo com informações prestadas pelo delegado titular do 4º DP, Emerson Freire, os agentes têm intensificado as investigações de roubos e furtos de telefones celulares. Em alguns casos, os telefones são furtados ou roubados em cidades do Amazonas e comercializados aqui em Roraima de forma ilegal.

Segundo o delegado, entre os casos investigados, os agentes localizaram e recuperaram em Boa Vista, quatro aparelhos de alto custo, sendo um Iphone 12 Pro Max, dois Iphones 11 e um Samsung S 10, que foram furtados no Estado do Amazonas, sendo três aparelhos na capital e um na cidade de Manacapuru.

Conforme o delegado o Iphone 12 Pro Max foi localizado com G.O.M, um Iphones 11, estava com B. S. C, o outro Iphone 11, foi recuperado com I. J. S, que afirmou ter comprado o aparelho de I. S. P., que é investigado por cometer o mesmo tipo de crime. Ou seja, vender aparelho de celular furtado ou roubado.

“Durante as diligências, com o aprofundamento das investigações, os policiais localizaram o comerciante J. R. A., no centro da cidade. Com ele foram encontrados dezesseis aparelhos de telefones celulares, de marcas diversas e de origem duvidosa. Inclusive um desses telefones sem procedência foi comprado por M. N. L, que também foi autuado”, contou o delegado.

O delegado afirmou que as seis pessoas foram conduzidas até a Delegacia, qualificadas e indiciadas pelo crime de receptação. Após os procedimentos formais, os acusados foram liberados para responder ao procedimento em liberdade.

“Em alguns casos os compradores usam plataformas como OLX, Marketplace a procura de produtos mais baratos e fazem pagamentos por meios digitais como transferências, cartões e atraídos por preços baixos, muitas vezes recebem produtos que foram roubados e furtados. Inclusive com notas fiscais falsificadas.  Os compradores não checam a autenticidade das notas, o que pode levar a pessoa a responder por um crime, como o de receptação”, alertou o delegado.

Todos os telefones celulares recuperados, serão restituídos aos respectivos proprietários.