Senador Telmário Mota é multado por propaganda eleitoral antecipada com sorteio de carros, motocicletas e até geladeiras

Foto: Roraima em Tempo
Telmário Mota distribuiu os “brindes” entre os meses de outubro e dezembro em nove dos 15 municípios do estado
Por:
Categoria: Roraima

O senador por Roraima Telmário Mota (PROS) recebeu nova multa de R$ 25 mil por propaganda eleitoral antecipada. Desta vez, a condenação ocorreu por distribuição de brindes “com valor significativo” em nove municípios do estado. A decisão da juíza Joana Sarmento de Matos consta no Diário Oficial da Justiça desta quarta-feira (25).

Conforme a ação, movida pelo partido Movimento Democrático Brasileiro, aponta que todos os eventos ocorreram entre outubro e dezembro de 2021, período que antecede a pré-campanha. Além disso, o processo aponta a distribuição de carros, motocicletas, televisões, geladeiras e fogões.

Ainda de acordo com o processo, os sorteios ocorreram nestes municípios nas seguintes datas:

  • Normandia – no dia 07 de outubro;
  • Caroebe – no dia 15 de outubro;
  • São Luiz do Anauá – no dia 16 de outubro;
  • Caracaraí – nos dias 11 e 12 de novembro;
  • Mucajaí – no dia 25 de novembro;
  • Bonfim – nos dias 08 e 09 de dezembro;
  • Cantá – no dia 10 de dezembro;
  • Iracema – no dia 15 de dezembro;
  • Boa Vista – nos dias 22 e 28 de dezembro.
  • “Em relação e estes eventos, é de pontuar que foram realizados nos meses de outubro a dezembro de 2021, em 9 dos 15 municípios do estado. O que demonstra que as atividades desenvolvidas visavam atingir um grande número de pessoas, em diversas regiões, exatamente como uma campanha de candidato”, argumenta o MDB na ação.

    Procurado, o senador Telmário Mota disse que “está bem clara a posição de alguns membros do judiciário” em tentar calá-lo. Ele afirmou que outros parlamentares, o governo e algumas prefeituras também fazem sorteios e distribuição de brindes, mas que só ele é multado.

    Outras multas

    No último dia 19, a Justiça Eleitoral de Roraima multou o senador Telmário Mota (PROS) em R$ 25 mil por propaganda eleitoral negativa contra o ex-senador Romero Jucá (MDB).

    Já em dezembro do ano passado, a Justiça multou Telmário em R$ 10 mil por propaganda antecipada. Neste caso, ele usou grupos de Whatsapp para atacar Romero Jucá.

    Conforme a representação do partido Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Mota pediu votos e atacou Romero Jucá (MDB) em três grupos de Whatsapp. Em seguida, ele ainda fez publicações no Instagram e nos status do Whatsapp. As mensagens são de 28 de março deste ano.

    Também em março, o parlamentar perdeu ação contra os jornalistas Bruno Perez e Iury Carvalho, Ele acusou os profissionais de veicular informação falsa. A decisão contra o processo do senador é da juíza Rafaelly da Silva Lampert do Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR).