Servidor Roraimense processa Gusttavo Lima após ter número citado em música

Foto: Metrópoles
Servidor público de Roraima alega que recebe ligações e mensagens, além de conteúdo pornográfico, após ter seu contato citado em Bloqueado
Por: Juliana Barbosa
Categoria: Nacional

Dias difíces na vida de Gusttavo Lima! Após três shows do cantor em cidades do interior do Brasil tornarem-se alvo de críticas por conta do alto cachê, um servidor público pede indenização de R$ 48,4 mil por danos morais. O motivo é a música Bloqueado, sucesso de Gusttavo lançado em novembro do ano passado, onde o cantor cita o mesmo número do servidor, que mora em Boa Vista (RR)

Apesar da canção não citar o DDD de nenhuma região do Brasil, o servidor de 49 anos afirma que anda recebendo a mensagem “Lembrei que tô bloqueado”, parte de um trecho do hit, e até conteúdo pornográfico. De janeiro a fevereiro o servidor recebeu entre cinco e 10 ligações de textos e áudios, incluindo figurinhas pornográficas.

A reportagem, o servidor, que preferiu não se identificar, alegou que usa o mesmo número citado na música há 10 anos e, por isso, acha injusto alterar o seu contato de telefone.

“O grande problema é que não posso desligar o telefone à noite e nem deixar ele longe de mim quando vou dormir. Tenho uma mãe com 92 anos que mora em outra casa e que pode me ligar a noite caso precise de médico”, explica o servidor.

De acordo com ele, a maioria das mensagens são enviadas durante a madrugada, e se intensificam de quinta-feira à domingo. “Minha intenção com a ação não é buscar fama, mas apenas uma reparação pelo dano causado”, afirma.

A ação movida contra Gusttavo tramita no 1º Juizado Especial Cível, no Tribunal de Justiça de Roraima. A defesa do servidor aponta que o contato telefônico foi usado de forma indevida em Bloqueado, e que a situação “não se trata apenas de um mero aborrecimento.”

Justiça

O servidor público explicou que sofre com o problema há mais de cinco meses, mas não queria que as pessoas achassem que ele estava se aproveitando da situação. “Não entrei com uma ação antes porque não quero parecer que estou me aproveitando da situação. Já se passaram várias semanas desde o lançamento da música e as mensagens só crescem”, explica.

O pedido foi ajuizado no último dia 27 e os advogados estipularam um valor de R$ 48.480 mil por danos morais. No entanto, deixaram livre para que o juiz decida advogados estipularam um valor de R$ 48.480 mil por danos morais.

“Foi invadida a vida privada dele. Além de ter que atender os telefonemas, responder mensagens e acabar sendo alvo de chacotas, ainda tem que passar pelo constrangimento de explicar para a esposa que aquelas mensagens são devido à música”, cita trecho da ação.

A reportagem tentou contato com a assessoria de Gusttavo Lima, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria. O espaço segue aberto para atualização.