Vídeos mostram sujeira e precariedade na Maternidade Nossa Senhora de Nazareth, em Boa Vista

Foto: Reprodução
Banheiro das imagens fica na Ala das Rosas, enfermaria que recebe as mulheres que passaram por cesariana
Por:
Categoria: Extremo Norte TV

Dois vídeos enviados à redação na noite dessa segunda-feira (06) mostram sujeira e precariedade na estrutura da Maternidade Nossa Senhora de Nazareth em Boa Vista.

Conforme o denunciante, o banheiro exibido das imagens fica na Ala das Rosas, enfermaria que recebe as mulheres que passaram por cesariana.

“Nesse bloco estão as ‘cirurgiadas’. Banheiro da enfermaria das rosas. O risco de uma infecção”, disse.

Veja os vídeos:

Em outro vídeo as imagens mostram, da mesma forma, as pareces do local em situação precária. Além disso, o tripé está enferrujado e o suporte para urinar está no chão do banheiro.

Estrutura

A maternidade funciona de forma improvisada sob uma estrutura alugada pelo governo. Assim, em agosto do ano passado, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) assinou o contrato de aluguel por R$ 10 milhões por um ano.

Conforme o documento, o local abrigaria a maternidade e o Hospital Geral de Roraima (HGR). Contudo, em vez do HGR, o governo instalou o Hospital de Retaguarda, fechado em março.

Transferência

Apesar de o contrato ter sido assinado em agosto, a Sesau transferiu as pacientes da maternidade para o local no dia 05 de junho do ano passado.

Desse modo, na ocasião, o governador Antonio Denarium (PP) afirmou que a situação duraria apenas cinco meses.

Citada

Em nota a Sesau afirmou que a limpeza da unidade está sendo restabelecida após a notificação da empresa responsável pelo serviço. Disse ainda que já havia realizado o pagamento da nota de serviço à
terceirizada antes mesmo dos funcionários anunciarem greve por atraso de salário.

Por outro lado, com relação ao desgaste de aparelhos, informou que já encaminhou a planilha de itens que necessitam de reparos ou substituição para a Coordenadoria Geral de Administração, que está tomando todas as medidas cabíveis.

Por fim, afirmou que a manutenção da estrutura da maternidade ocorre periodicamente.