Vítimas de triplo homicídio sofreram emboscada ao retornar do garimpo

Foto: Reprodução
Duas pessoas sobreviveram ao ataque e relataram os detalhes para a Polícia
Fonte: Folha BV
Por:
Categoria: Roraima

As três vítimas de um triplo homicídio ocorrido neste domingo, 3, retornavam de um garimpo localizado na comunidade Raposa, quando sofreram uma emboscada. Duas pessoas sobreviveram ao ataque e relataram os detalhes para a Polícia.

O crime aconteceu na entrada da comunidade Coqueirinho, no município de Normandia. Os corpos foram jogados na margem da BR 401, no KM 140, sendo um homem e duas mulheres.

A Perícia e o IML (Instituto de Medicina Legal) foram acionados. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) também foi chamado, tendo em vista haver duas vítimas sobreviventes, uma mulher e um homem.

A mulher saiu ilesa e o homem foi alvejado por três tiros, um no braço direito, um na região pubiana e outro na altura da cintura do lado direito.

Os sobreviventes informaram que o crime aconteceu, por volta das 23 horas do sábado, dia 2.

Conforme o relato das vítimas, os suspeitos estavam em um veículo Toyota bandeirante, e o condutor informou a uma das vítimas, ainda na região do garimpo, que o carro estava com entrada de ar.

Após isso, ele seguiu viajando e, quando chegou ao local do crime, parou a Toyota e ficou aguardando o veículo Fiat Doblô onde estavam as vítimas. Quando o condutor do Fiat chegou ao local, um dos suspeitos, condutor do veículo Toyota, pediu para ele ajudá-lo a sanar a pane.

Ele prontamente decidiu ajudar, no momento em que foi pegar uma ferramenta dentro do carro, foi atingido por disparos efetuados pelo condutor da Toyota. Na sequência, ele correu e foi alvejado por outros dois suspeitos. A vítima acredita que esses dois atiradores estavam escondidos dentro do mato, esperando a ação do condutor da Toyota.

A vítima, mesmo alvejada por disparos, correu para o mato, junto com a esposa, e ambos ficaram escondidos em um lago nas proximidades. O homem disse ainda que os suspeitos os mandaram voltar, caso contrário, matariam as outras vítimas.

Como eles não retornaram, os infratores cumpriram a ameaça e executaram as outras três vítimas.

Depois dos homicídios, os autores teriam ficado percorrendo o local de carro na Toyota e possivelmente em uma picape modelo Ford Ranger preta. Do lago, onde estavam escondidas, as vítimas contaram que viam os faróis dos carros e lanternas utilizados na tentativa de encontrá-las.

Os dois conseguiram correr e escapar. Após isso, os infratores fugiram, tomando rumo ignorado. Ao sair do lago, já ao amanhecer, a vítima procurou abrigo e ajuda em uma residência na comunidade Beija-Flor.

Os sobreviventes foram conduzidos pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para o hospital de Normandia.

Uma das vítimas era a filha do casal sobrevivente. As outras duas vítimas, um casal, eram amigos dos sobreviventes.

O carro Doblô foi levado pelos infratores e abandonado a aproximadamente 6km da ponte sobre o rio Tacutu, sentido Km 100. O veículo tinha quatro marcas de tiros calibre 9mm.

A Perícia encerrou o trabalho por volta das 11 horas de domingo, e os corpos foram removidos pelo IML.

As vítimas conhecem os infratores e relataram as possíveis motivações para o crime. O caso foi apresentado na Delegacia da Polícia Civil em Normandia.

A Polícia Civil informou que fará a identificação oficial das vítimas e as investigações para elucidar as circunstâncias do crime.